Prefeitura não tem previsão de quando concluirá o pagamento dos servidores

dinheiroConstantemente, o Sintramfor está cobrando da Administração Municipal os salários atrasados dos servidores municipais, inclusive por meios judiciais e pelo Ministério Público. Infelizmente, nenhuma das ações tem surtido efeito e mais uma vez a Prefeitura não tem previsão de quando vai concluir o pagamento relativo a outubro.

A notícia de que não há uma data para conclusão dos pagamentos foi passada pela secretária municipal de Fazenda, Maria Cristina de Oliveira, ao Sintramfor nesta sexta-feira (13), após o presidente Natanael Alves Gonzaga e a vice-presidente, Evangelina dos Santos, buscarem insistentemente um posicionamento da Prefeitura. Cristina informou que apenas 63 pessoas, que recebem até R$1.505, seriam pagas hoje. Segundo ela, cerca de 1600 servidores já haviam recebido.

O Sintramfor já tomou todas as medidas possíveis e cabíveis, mas infelizmente ainda não teve resultados positivos. Pois ainda não saiu nenhum posicionamento da Justiça, nem do Ministério Público.

Da Câmara Municipal, o Sindicato não tem mais nenhuma esperança de que os vereadores possam agir em favor dos servidores. “A ajuda deles já foi requerida e nada fizeram até hoje.

O Sintramfor espera posicionamento do Ministério Público, pois perdeu a esperança da Câmara Municipal se mover em prol dos servidores. “Os fatos contradizem alguns vereadores que dizem ser defensores dos servidores. A verdade que alguns falam muito, criticam o prefeito, usam o microfone com discursos bonitos, mas até hoje não fizeram nada para mudar a situação dos servidores. Eles não tomaram nenhuma atitude concreta nem em relação ao nosso pedido de Auditoria nas contas públicas, objetivando entender esse buraco negro no cofre da Prefeitura, que impede os servidores de serem pagos em dia”, destacou Natanael.

O Sintramfor está buscando a compreensão dos servidores e pedindo que somem forças ao Sindicato, sendo ativos e participativos. “Infelizmente, nossas ações são limitadas, já que dependemos de apoio da Câmara e não temos, pois ela está inerte e omissa. Em momento algum vimos da atual Câmara ações concretas que possam nos esclarecer o que realmente está acontecendo, levando o município a atrasar tanto o pagamento do funcionalismo”, disse o presidente.

Escalonamento 

O que coloca o Sindicato ainda mais em dificuldade é o fato de que com os escalonamentos que vem sendo feitos sem nenhum critério pela Prefeitura inviabilizam greve e mobilização, que é o que poderia surtir efeito e resultados imediatos, mas como o Sindicato não tem acesso à folha de pagamento é impossível saber ao certo até quem recebeu ou não. Diante desta situação, enfatizamos que o Sindicato não compactua com os atrasos e não concorda com os escalonamentos. O Sintramfor espera que esse escalonamento acabe de vez, pois deixa os servidores em dificuldade financeira, pagando juros, sendo que muitos já não conseguem colocar as contas em dias.

Mediante esta situação que humilha os servidores, o Sintramfor clama por ações concretas do prefeito, que ainda não enxugou a máquina administrativa e nem extinguiu nenhuma secretária, como recomendou o ex-secretário municipal de Fazenda. “O Sindicato não acredita no prefeito quando ele diz que está fazendo de tudo para valorizar o servidor, pelo contrário, ele demonstrou uma atitude covarde ao cortar o dia dos servidores que entraram em greve para lutar pelo direito de receber. Além disso, o prefeito demonstrou usar critérios diferentes quando se trata dele, pois em agosto ele também fez greve e recebeu o salário do dia em que fechou a Prefeitura sem desconto”, ressaltou o presidente do Sintramfor.

Uma resposta
  1. Rosaine

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *