Sintramfor manifesta repúdio a Projeto da Prefeitura que visa repasse de R$60 mil para Expô

oficio

Ofício do presidente do Sintramfor enviado aos vereadores

ofcio1

Clique para ler

Ofício destacando que servidores estão sem receber os vencimentos foi encaminhado aos vereadores com pedido para que não aprovassem o repasse para o evento

Nesta segunda-feira (18), o presidente do Sintramfor, Natanael Alves Gonzaga, enviou um ofício ao presidente da Câmara Municipal, Evandro Donizeth (Piruca), manifestando repúdio e se colocando contra o Projeto de Lei 410/2016, que estava tramitando no Legislativo, visando repassar R$60 mil do Município para a realização da “51º Expô Formiga”.

No ofício, Natanael esclareceu que o motivo do manifesto é que vários servidores municipais ainda não receberam os vencimentos de março, sendo que os pagamentos vêm sendo feitos com atraso desde outubro de 2014.

O presidente destacou ainda que o escalonamento de pagamento do funcionalismo é uma manobra que a Administração Municipal vem usando como forma de enfraquecer o movimento sindical. “Não temos a real informação de quais e quantos ainda não receberam, haja vista que não temos acesso a Folha de pagamento. Tomamos conhecimento de quais servidores estão sem receber após os mesmos nos procurarem, por meio de ligações ou pessoalmente, denunciando a falta de pagamento e expondo sua indignação mediante seus compromissos financeiros em atraso”, explicou o presidente.

Natanael ressaltou que a possibilidade de o Município repassar o dinheiro para realização da festa está causando revolta nos servidores municipais. Ele explicou que o funcionalismo vem questionando se a Administração Pública Municipal está realmente passando por dificuldades financeiras se têm R$60 mil para repassar como contribuição ao Sindicato dos Produtores Rurais de Formiga (Sinrural). “Como explicar tamanho absurdo?”, questionou.

Ainda, por meio do ofício, Natanael solicitou aos vereadores que, em apoio aos servidores, rejeitassem o Projeto. “Os Servidores Municipais de Formiga reclamam que não estão sendo prioridade nesta Administração Municipal, ou seja, nosso sentimento é o de estarmos sempre em segundo plano, pois nem ao menos informação de quando vamos receber nosso salário, temos direito”, ressaltou.

Reajuste salarial

O presidente do Sindicato aproveitou a oportunidade para lembrar aos vereadores, por meio do ofício, que a database de reajuste salarial, neste ano, é maio e que a Administração Municipal ainda não repassou ao Sintramfor um posicionamento sobre a Pauta de Reivindicações do funcionalismo e ignora a insistência da diretoria do Sindicato em reunir-se com o prefeito para tratar sobre o assunto. “Esclarecemos que, com certeza, vamos atrás de todos os meios legais para garantir tal reajuste, relembrando que já não tivemos reajuste no Vale Alimentação, para o qual não conseguimos reunir com esta Administração que nos “enrolaram,” conhecedores como são dos impedimentos pertinentes do período eleitoral, para nos conceder aumento real”, disse Natanael.

Rejeitado

O Projeto de Lei 410/2016 entrou na pauta de votações da Câmara na tarde desta segunda-feira (18) e foi rejeitado por todos os vereadores. Com isso, a Prefeitura não poderá repassar o dinheiro para a Expô.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *