Prefeito atende Sintramfor e decreta ponto facultativo

Escolas Municipais e creches vão funcionar normalmente na segunda-feira; ponto facultativo não abrange os servidores do magistério

PONTOOs servidores municipais de Formiga terão ponto facultativo na  próxima segunda-feira, dia 30, que antecede o feriado de 1º de maio, quando se comemora o Dia do Trabalho. O ponto facultativo atende a um pedido do Sintramfor.

Para os servidores do magistério, que atuam na rede municipal de ensino, será dia normal de trabalho, informou a secretária adjunta de Educação, Rosane Aparecida da Silva.

De acordo com o decreto 7.363, publicado na última segunda-feira, os serviços essenciais de atendimento à saúde, limpeza urbana, funerário e distribuição e manutenção das redes de água e esgoto não poderão sofrer interrupção. Já as escolas e creches vão funcionar normalmente, visando cumprir o Calendário Escolar aprovado no início deste ano.

O ponto facultativo vale para os servidores administrativos que atuam na rede municipal e alguns profissionais do magistério, ligados à área pedagógica, irão trabalhar visando cumprir tarefas agendadas como, por exemplo, uma convocação do programa Mais Alfabetização.

O ponto facultativo foi decretado pelo prefeito Eugênio Vilela para comemoração ao Dia do Servidor Público Municipal, considerando a Lei no 5.154, de 5 de abril de 2017.

Sintramfor

O ponto facultativo atende a um pedido do Sintramfor, apresentado pelo presidente Natanael Alves Gonzaga ao prefeito Eugênio Vilela na semana passada. “Servidores me procuraram pedindo para antecipar a comemoração do Dia do Servidor Público, que é comemorado em outubro, e o prefeito atendeu a esta solicitação. Achamos que é uma boa data, já que podemos aproveitar para emendar com o feriado do Dia do Trabalho”.

Dia do Trabalho

O dia do trabalho é comemorado em 1º de maio, a data foi oficializada no Brasil em setembro de 1925. É uma data comemorada em muitos países e mundialmente conhecida, pois se originou em razão das manifestações de trabalhadores, em meados de 1886, que buscavam melhores condições para exercerem suas profissões.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *